quarta-feira, 16 de fevereiro de 2011

Emoções a flor da pele.



Não sei muito bem o que me aconteceu, só sei que ando com as emoções afloradas... uma hora rindo á toa, ja em outras choro como se tivesse apanhado muito ... sinto que nesta fase que estou vivendo é uma multipla mistura que me invade, fazendo com que eu perca o controle sobre mim a qualquer hora. Às vezes passava por isso quando estava pra vir a "monstra", sempre chorava, ficava meio dengosa e como o marido diz: "carinhooossaaa" , creio que não é facil lidar com nós mulheres, quando estamos nesta fase, mais pior ainda conviver com aquelas que quando no período de TPM ficam agressivas ... graças a Deus não dou trabalho nenhum.
A gravidez me fez entender muitas coisas que antes eram desconhecidas pra mim ... coisas essas sobre o meu próprio corpo e comportamento. Nunca fui uma mulher vaidosa ao extremo ..confesso que me cuidava, mais sem exageros, pois achava muita fescura ficar se enchendo de cremes (um pra isso, outro pra aquilo) ir no salão toda semana, era só o básico!  Mais hoje eu vejo o quanto isso (ser feminina) é BOM. Ser mulher é ter sim exageros mesmo que por poucas coisinhas,mais como isso nos ajuda a nunca perder a essência de que somos femininas.
Estava conversando com a minha mãe esses dias e ela me lançou uma pergunta: Você esta preparada para ser mãe, sem deixar de ser mulher? Essa frase me fez parar por uns minutos e efletir .. Será que estou?
Imagino o seguinte: que antes de ser mãe do Jaziel, nunca posso me esquecer que sou a mulher do Jair ... aquela mulher carinhosa e atenciosa que ele se apaixonou lá no começo do nosso namoro; aquela mulher de cabelos enroladinhos sempre arrumados; aquela mulher cheirosa; aquela mulher surpreendente.
Vejo as vezes, não querendo generalizar "Deus me livre", que muitas mulheres quando acabam de ganhar o seu primeiro flho acabam se entregando integralmente a maternidade (não que isso não possa acontecer, mais com moderação, sabedoria), e esquecendo dos seus maridos... não sei se vocês me entendem meninas, só sei que vejo que muitas cometem esse erro e levam o seu casamento ao fracasso .. um momento que era pra ser uma forma de união pro casamento acaba sendo um motivo de destruição para o tal!
Sempre peço a Deus que me capacite como mãe, e que me dê muita SABEDORIA para quando estiver passando por esta fase, que eu não cometa nenhum erro que afete o meu casamento... quero que NOSSO FILHO venha para UNIR ainda mais o meu casamento, e que cada momento seja compartilhado com muitas alegrias por nós dois.
Fico sempre "desde agora" na gestação me policiando para estar sempre arrumada, linda e cheirosa (mesmo enorme) para quando meu marido chegar do serviço me achar animada (mesmo ficando o dia inteiro ansiosa, sem fazer nada), alegre (mesmo com dores). Pois sei que ciúmes no início virão ...coisas de HOMEM, porque antes o Maridex era o meu Rei (recebia toda atenção) e daqui pra frente o Jaziel "nosso leãozinho", terá os seus momentos e suas horas de atenção.
Já venho preparando o terreno aqui em casa, conversando muito com o Jair sobre isso e estou pedindo à ele que sempre que puder quero que ele compartilhe dos momentos de cuidados com o Jaziel comigo.

Obs: Marido esta querendo entrar de férias AGORA na sexta feira...êbaaa!!
Ah meninas, Jaziel esta ainda aqui dentro da sua casinha... acho que ele esta querendo pregar uma peça em todos que estão querendo advinhar o dia de seu nascimento...kkkkkkk (mamãe esta te esperando leãozinho).

8 comentários:

  1. a eu mudei muito com a gravidez, mas vou te dizer, essas ultimas semanas estou sem um pingo d paciencia.... ñ sei pq.... sem saco q besteira, ñ aguento alguem falando muito, essas coisas.... deve ser a angustia da espera né.... em vez d me deixar emotiva me deixou irritada... mas nada d ficar xateada com a Clarice, so com os outros a minha volta, ainda bem q ta todo mundo entendendo rsrsrs

    ResponderExcluir
  2. Ah amiga mt importante isso, eu nao parei de me cuidar, msm dando um grande desanimo nao poder passar quimica no cabelo e essas coisas, mas o meu marido merece o melhor de mim, ainda mais agora pós cesarea q eu ando me sentindo um lixo pelo inchaço e tal, mas o importante é não desistir, nao sabe o esforço q faço todos os dias p entrar na cinta msm toda inchada e o qto isso é dolorido, mas pelo meu marido e pelo meu casamento vale a pena isso e mt mais...
    Beeijos ;**

    ResponderExcluir
  3. Eu imagino que não deve ser fácil conciliar cuidados com o filho, marido, casa... enfim, tenho muito medo de não dar conta. O jeito é confiar e não desanimar né!? rsrsrs...
    Bjus!!!

    ResponderExcluir
  4. Ou talvez esteja esperando papai entrar de férias...rsrsrs. Bom, linda. Vc foi muito sábia em postar esse assunto. Realmente, as coisas não ficam fáceis depois do nascimento do pimpolho e realmente, sem querer, a gente acaba deixando os maridos de lado. Vc tem toda razão em se policiar e nos alertar quanto à isso. Tb tenho conversado com o maridão e pedido pra ele me chamar a atenção, caso ele esteja se sentindo de lado depois do Noah nascer. O diálogo deve continuar, aliás, aumentar. Assim, não haverá problemas que não possamos vencer. Bjsss

    ResponderExcluir
  5. Ola...olha fiquei pensando em que vc postou...realmente nao sei se estou preparada pra ser mae sem ser mulher...No começo acredito que todas nos passamos a ser somente mãe até aprendermos a lidar com toda a situação...Cabe aos nossos maridos nós apoiar e compreender...
    Adorei teu blog...Seguindoo!!!

    ResponderExcluir
  6. Oi Ma!Tb me senti assim há algumas semanas atrás.Pensei até que fosse depressão pré parto,kkk.Mas td dará certo nas nossas vidas.Adorei seu blog e to te seguindo.Vai la no meu tb.
    http://danitanoue.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  7. amigaaaaaaaaaa parabens pelo baby!!! quero ver as fotos! super feliz por vc!!!

    ResponderExcluir

Motivação

" É praticamente uma lei na vida que , quando uma porta se fecha para nós, outra se abre. A dificuldade esta em que, frequentemente, ficamos olhando com tanto pesar para a porta fechada, que não vemos aquela que se abriu" Andrew Carnegie